Pular para o conteúdo principal

APROVEITAMENTO DE REJEITOS DE QUARTZITO DE VÁRZEA DO SERIDÓ-PB, NA FABRICAÇÃO DE ARGAMASSA

Foto do Trabalho,

F. W. Hollanda Vidal¹ , A. R. de Campos¹ , J. Bosco Marinho²

¹ Centro de Tecnologia Mineral, ² Empresa Tec. Química e Metal Mecânica.

¹ CETEM - Centro de Tecnologia Mineral/MCT

Av. Pedro Calmon, 900 - Cidade Universitária, RJ, 21941-908.

 E-mail: hollanda@cetem.gov.br

Av. Pedro Calmon, 900 - Cidade Universitária, RJ, 21941-908.

 E-mail: campos @cetem.gov.br

² Empresa Tec. Química e Metal Mecânica Várzea-PB. e-mail: boscofaz@ig.com.br

 

RESUMO

 

 No âmbito do projeto APL de Quartzito do Seridó, foi realizado pelo CETEM e pela micro empresa Tecquímica um trabalho de aproveitamento dos resíduos gerados no beneficiamento de quartzito, para a produção de argamassas. Esses resíduos são produzidos em grande quantidade e são estocados em grandes pilhas, à medida que são produzidos. Estas pilhas de resíduos são localizadas próximas às serrarias, causando impacto ambiental e danos à saúde dos trabalhadores da região, pelo pó emanado das mesmas, podendo causar problemas respiratórios na comunidade próxima às serrarias. Este trabalho de aproveitamento dos resíduos do beneficiamento do quartzito de Várzea do Seridó foi realizado por meio de ensaios em laboratório e estudos em usina piloto. A planta piloto consta de várias operações unitárias, objetivando a produção de diferentes tipos de argamassa e outros subprodutos. A usina piloto montada consta, basicamente, das seguintes etapas de processo: cominuição do resíduo em dois estágios; correia transportadora; peneiramento do produto cominuído em diferentes classes granulométricas; transportador de rosca; misturadores para homogeneização do quartzito moído, cimento e aditivos utilizados na formulação dos diferentes tipos de argamassas produzidos; e sistema de ensacamento dos produtos (argamassas). Completa este circuito, um sistema de coleta de pó, constituído de exaustor, aero classificador e filtros de manga. Este circuito de coleta de pó tem por objetivo evitar a emissão da poeira gerada no processo para o ambiente esterno ao circuito. Deve-se ressaltar que, além da argamassa (de boa qualidade) produzida, nos estudos conduzidos na usina piloto, eventuais resíduos que seriam produzidos (inclusive o pó gerado) serão aproveitados na geração de outros produtos que poderão ser utilizados pela construção civil. A usina de aproveitamento de resíduos deverá começar a sua produção a partir de março de 2011. A realização deste trabalho terá como resultados, a mitigação do impacto ambiental na região, bem como a geração de renda e de empregos na comunidade.

 

 PALAVRAS-CHAVE: argamassa; usina piloto; resíduos; serrarias; quartzito.

 

Leia o trabalho completo:http://searchentmme.yang.art.br/download/2011/pr%C3%A1tica_operacional_em_plantas_de_tratamento_de_min%C3%A9rios_e_metalurgia_extrativa/2246%20-%20F.%20W.%20Hollanda%20Vidal_A.%20R.%20de%20Campos_J.%20B.%20Marinho%20-%20APROVEITAMENTO%20DE%20REJEITOS%20DE%20QUARTZITO%20DE%20V%C3%81RZEA%20DO%20SERID%C3%93-PB,%20NA%20FABRICA%C3%87%C3%83O.pdf

 

Fonte: Anais do XXIV ENTMME - 2011 - Salvador/Bahia

 



 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

(VIDEO) ENGº DE MINAS DA CIDADE DE PICUÍ FOI DESTAQUE NO DOMINGO ESPETACULAR

Em Pindobaçu (BA), conhecida como a capital mundial da esmeralda, garimpeiros encontraram recentemente uma preciosidade que pode valer dezenas de milhões de reais. Trata-se de uma rocha de 1,30 m e 365 kg, cravejadas de esmeraldas, um verdadeiro tesouro geológico debaixo do solo brasileiro. O Domingo Espetacular entrou na mina de origem da pedra e mostra qual deve ser o destino dela. Acompanhe! Na o ocasião o   Engenheiro de Minas, da cidade de Picuí, Paraíba,  Marcelo Araújo Santos,  formado pela Universidade Federal de Campina Grande – UFCG. Falou sobre a mina.
Veja a reportagem: 




Setor mineral em foco com domingo espetacular.

MINERAL RARO PODE TER SIDO ENCONTRADO EM FREI MARTINHO PARAÍBA

A MINA ESCOLA EM SANTA LUZIA PODE SER USADA PARA ATIVIDADES PRÁTICAS DE MINERAÇÃO.

A Mina Escola  fica  localizada as margens da BR-230 que corta o Sertão do Estado da Paraíba, quem passa pela cidade de Santa Luzia com destino à  Patos ou de Patos destino à Campina Grande,  consegue ver suas instalações.
Segundo o técnico em Mineração Antônio de Pádua Sobrinho, a Mina Escola   apesar de está desativada continua sendo um  verdadeiro laboratório podendo  ser utilizada para a realização de  aulas práticas para  estudantes de Engenharia de Minas, de Geologia, e de técnicos em mineração ou até mesmo como ferramenta para projetos que buscam o desenvolvimento da Mineração no Estado. “Percorrendo as instalações da Mina é possível observar que muitas aulas podem ser ministradas no local, como de Geologia, Lavra, desmonte de rochas e beneficiamento de Minérios, ou quem sabe utiliza-la  para o turismo,tendo em vista o seu valor histórico e cultural,  em sua maioria desconhecido pelas gerações mais jovens,  seria  uma forma de preserva esse patrimônio  como acontece em algumas M…