Pular para o conteúdo principal

SEMINAS MOSTRA REALIDADE E DESAFIOS DO CURSO DE MINERAÇÃO

Todo inicio de um curso é sempre instigante para o calouro, principalmente quando se trata de adolescentes que estão na fase das descobertas e dúvidas em relação ao seu futuro profissional. Um dos objetivos da II Semana de Mineração e Meio Ambiente (SEMINAS), aberta na última segunda-feira, 29, é justamente mostrar para estes jovens o potencial, os desafios e o mercado de trabalho do curso de Mineração.
Calouro do curso de Mineração,  David Sampaio, conta que iniciar um curso já sendo recebido com informações sobre o que significa sua futura profissão é um bom começo. “ Você chegar nos primeiros dias de aula e entender melhor seu curso é algo estimulante para continuar”.  
Com auditório lotado de calouros, a orquestra Prima ( Projeto de Inclusão Social através da Música e das Artes) abriu o evento com música clássica e regional e, logo após, foi ministrada a primeira palestra  sobre “Regimes de Aproveitamento Mineral”, pelo engenheiro do Departamento de Produção Mineral , Arnaldo Bezerra. Outra palestra prestigiada pelos novatos foi a do professor Antônio Pedro Ferreira (UFCG-CG), que falou dos  desafios da Mineração em pequena escala.  
 “Crescemos de uma forma geométrica. Estamos recebendo convite de outras instituições do Brasil para apresentarmos nosso modelo de ação.Um dos diferenciais do SEMINAS é a sua diversidade, pois discutimos questões abrangentes e que saem do trivial”, explica o coordenador do curso e presidente da comissão organizadora, Francisco Gonzaga.   
O evento se estenderá até o dia 31 de maio e ofertará cursos, palestras e minicursos para mais de 600 estudantes do campus Campina e outras instituições. A segunda edição do SEMINAS teve recorde de inscritos e sua organização já repercute fora da Paraíba. O Instituto Federal do Espírito (IFES) Santo convidou os organizadores locais para compartilharem a experiência em um evento semelhante que eles promoverão. 

 Ascom

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

(VIDEO) ENGº DE MINAS DA CIDADE DE PICUÍ FOI DESTAQUE NO DOMINGO ESPETACULAR

Em Pindobaçu (BA), conhecida como a capital mundial da esmeralda, garimpeiros encontraram recentemente uma preciosidade que pode valer dezenas de milhões de reais. Trata-se de uma rocha de 1,30 m e 365 kg, cravejadas de esmeraldas, um verdadeiro tesouro geológico debaixo do solo brasileiro. O Domingo Espetacular entrou na mina de origem da pedra e mostra qual deve ser o destino dela. Acompanhe! Na o ocasião o   Engenheiro de Minas, da cidade de Picuí, Paraíba,  Marcelo Araújo Santos,  formado pela Universidade Federal de Campina Grande – UFCG. Falou sobre a mina.
Veja a reportagem: 




Setor mineral em foco com domingo espetacular.

MINERAL RARO PODE TER SIDO ENCONTRADO EM FREI MARTINHO PARAÍBA

A MINA ESCOLA EM SANTA LUZIA PODE SER USADA PARA ATIVIDADES PRÁTICAS DE MINERAÇÃO.

A Mina Escola  fica  localizada as margens da BR-230 que corta o Sertão do Estado da Paraíba, quem passa pela cidade de Santa Luzia com destino à  Patos ou de Patos destino à Campina Grande,  consegue ver suas instalações.
Segundo o técnico em Mineração Antônio de Pádua Sobrinho, a Mina Escola   apesar de está desativada continua sendo um  verdadeiro laboratório podendo  ser utilizada para a realização de  aulas práticas para  estudantes de Engenharia de Minas, de Geologia, e de técnicos em mineração ou até mesmo como ferramenta para projetos que buscam o desenvolvimento da Mineração no Estado. “Percorrendo as instalações da Mina é possível observar que muitas aulas podem ser ministradas no local, como de Geologia, Lavra, desmonte de rochas e beneficiamento de Minérios, ou quem sabe utiliza-la  para o turismo,tendo em vista o seu valor histórico e cultural,  em sua maioria desconhecido pelas gerações mais jovens,  seria  uma forma de preserva esse patrimônio  como acontece em algumas M…