Pular para o conteúdo principal

ALUNOS DO CURSO DE GEOLOGIA DO IFPB TIVERAM TRABALHO DE CAMPO NA BACIA POTIGUAR

Os  alunos do 3° Ano do Curso Técnico em Geologia do IFPB estiveram juntamente com os orientadores (Anderson Souza, Vinicius Lisboa, Miguel Borges e Rafael Chagas) envolvidos em trabalho de campo na Bacia Potiguar.
De forma a compor uma melhor compreensão do arcabouço estratigráfico, antes de chegar aos depósitos sedimentares da bacia, foram observados afloramentos pertencentes as rochas do embasamento: Complexo Caicó (ortognaisses e migmatitos), Formação Jucurutú (Paragnaissses), Formação Equador (quartzitos) e Formação Seridó (micaxistos). Além de granitoides do Brasiliano.
Já na cidade de Lajes/RN foram visitados afloramentos referentes aos magmatismos “Ceará Mirim” (Rio Salgado) e “Macau” (Neck Vulcânico do Pico do Cabugi).

Já na Bacia Potiguar, entre as cidades de Açu e Mossoró/RN, foram exercitados conceitos de Petrografia Sedimentar, Sedimentologia, Estratigrafia e Sistemas Deposicionais. Mais precisamente as Rochas Siliciclásticas da Formação Açu (Conglomerados, Arenitos, Siltitos e Argilitos).


No final do dia, a caminho da cidade de Apodi/RN, houve uma última parada em um campo produtor de petróleo para uma discussão envolvendo Geofísica e Geologia do Petróleo.
No dia seguinte foram visitados afloramentos contemplando as rochas químicas da Formação Jandaíra (Calcários da região de Apodi/RN) e Evaporitos (Governador Dix Sept Rosado/RN).



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

(VIDEO) ENGº DE MINAS DA CIDADE DE PICUÍ FOI DESTAQUE NO DOMINGO ESPETACULAR

Em Pindobaçu (BA), conhecida como a capital mundial da esmeralda, garimpeiros encontraram recentemente uma preciosidade que pode valer dezenas de milhões de reais. Trata-se de uma rocha de 1,30 m e 365 kg, cravejadas de esmeraldas, um verdadeiro tesouro geológico debaixo do solo brasileiro. O Domingo Espetacular entrou na mina de origem da pedra e mostra qual deve ser o destino dela. Acompanhe! Na o ocasião o   Engenheiro de Minas, da cidade de Picuí, Paraíba,  Marcelo Araújo Santos,  formado pela Universidade Federal de Campina Grande – UFCG. Falou sobre a mina.
Veja a reportagem: 




Setor mineral em foco com domingo espetacular.

MINERAL RARO PODE TER SIDO ENCONTRADO EM FREI MARTINHO PARAÍBA

A MINA ESCOLA EM SANTA LUZIA PODE SER USADA PARA ATIVIDADES PRÁTICAS DE MINERAÇÃO.

A Mina Escola  fica  localizada as margens da BR-230 que corta o Sertão do Estado da Paraíba, quem passa pela cidade de Santa Luzia com destino à  Patos ou de Patos destino à Campina Grande,  consegue ver suas instalações.
Segundo o técnico em Mineração Antônio de Pádua Sobrinho, a Mina Escola   apesar de está desativada continua sendo um  verdadeiro laboratório podendo  ser utilizada para a realização de  aulas práticas para  estudantes de Engenharia de Minas, de Geologia, e de técnicos em mineração ou até mesmo como ferramenta para projetos que buscam o desenvolvimento da Mineração no Estado. “Percorrendo as instalações da Mina é possível observar que muitas aulas podem ser ministradas no local, como de Geologia, Lavra, desmonte de rochas e beneficiamento de Minérios, ou quem sabe utiliza-la  para o turismo,tendo em vista o seu valor histórico e cultural,  em sua maioria desconhecido pelas gerações mais jovens,  seria  uma forma de preserva esse patrimônio  como acontece em algumas M…