Pular para o conteúdo principal

ESTUDANTES PODEM INSCREVER TRABALHOS PARA O CONTECC 2016

Neste ano, o Congresso técnico-científico da Engenharia e da Agronomia (CONTECC) acontece no Paraná, juntamente com a Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (SOEA), no período de 29 de agosto a 1 de setembro de 2016.

A SOEA/CONTECC tem como seus objetivos a divulgação dos trabalhos técnicos científicos desenvolvidos nas mais diversas instituições brasileiras, trabalhos estes que serão publicados nos anais do evento como também em revistas cientificas.
A programação está sendo preparada com a intenção de desenvolver sessões com trabalhos técnico-científicos, conferências e palestras de especialistas, reuniões sobre temas importantes, polêmicos e atuais, representando rara oportunidade para a efetiva troca de experiências entre pesquisadores, professores, estudantes e profissionais.
Temos certeza que o evento será de grande valor para todos os interessados no avanço do conhecimento da Engenharia e da Agronomia, portanto não deixem de participar.
Veja o regulamento e participe: http://goo.gl/yuPh6e
Objetivos
Estabelecer ambiente adequado para análise e discussão de oportunidades nas atividades profissionais voltadas à Engenharia e à Agronomia e o contexto para o desenvolvimento do país.
Criar espaço de difusão e debate a partir dos conhecimentos científicos obtidos nas diferentes áreas temáticas do Congresso.
Área temática principal
A Engenharia a Favor do Brasil: Mudanças e oportunidades
 Público-alvo
Técnicos, pesquisadores, estudantes, gestores e empresários do setor e, de forma geral, todas as pessoas interessadas no avanço da aplicação dos conhecimentos da Engenharia no desenvolvimento nacional.
Seleção dos 21
O autor apresentador dos 21 trabalhos selecionados pela comissão cientifica serão convidados a serem apresentados oralmente no evento e terão suas despesas com deslocamento e hospedagem custeadas pela organização do evento.
Comissão Organizadora

Prof. Lúcio Antônio Ivar do Sul – Conselheiro/Coordenador

Prof. Daniel Antônio Salati Marcondes – Conselheiro/Coordenador Adjunto

Prof. José Geraldo de Vasconcelos Baracuhy

Prof. Dermeval Araújo Furtado

Prof. Paulo Roberto Megna Francisco

Profa. Aline Costa Ferreira

Prof. Marcos José Tozzi

Prof. Ricardo Rocha de Oliveira

Profa.  Ana Cristina Fermino Deschamps

Prof. Homero Catão M. da Trindade

Eng. Marcondes Moreira De Araújo

Eng. Vander Della Coletta Moreno

Eng. Roldão Lima Júnior



Fonte: CREAJRPR.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

(VIDEO) ENGº DE MINAS DA CIDADE DE PICUÍ FOI DESTAQUE NO DOMINGO ESPETACULAR

Em Pindobaçu (BA), conhecida como a capital mundial da esmeralda, garimpeiros encontraram recentemente uma preciosidade que pode valer dezenas de milhões de reais. Trata-se de uma rocha de 1,30 m e 365 kg, cravejadas de esmeraldas, um verdadeiro tesouro geológico debaixo do solo brasileiro. O Domingo Espetacular entrou na mina de origem da pedra e mostra qual deve ser o destino dela. Acompanhe! Na o ocasião o   Engenheiro de Minas, da cidade de Picuí, Paraíba,  Marcelo Araújo Santos,  formado pela Universidade Federal de Campina Grande – UFCG. Falou sobre a mina.
Veja a reportagem: 




Setor mineral em foco com domingo espetacular.

MINERAL RARO PODE TER SIDO ENCONTRADO EM FREI MARTINHO PARAÍBA

A MINA ESCOLA EM SANTA LUZIA PODE SER USADA PARA ATIVIDADES PRÁTICAS DE MINERAÇÃO.

A Mina Escola  fica  localizada as margens da BR-230 que corta o Sertão do Estado da Paraíba, quem passa pela cidade de Santa Luzia com destino à  Patos ou de Patos destino à Campina Grande,  consegue ver suas instalações.
Segundo o técnico em Mineração Antônio de Pádua Sobrinho, a Mina Escola   apesar de está desativada continua sendo um  verdadeiro laboratório podendo  ser utilizada para a realização de  aulas práticas para  estudantes de Engenharia de Minas, de Geologia, e de técnicos em mineração ou até mesmo como ferramenta para projetos que buscam o desenvolvimento da Mineração no Estado. “Percorrendo as instalações da Mina é possível observar que muitas aulas podem ser ministradas no local, como de Geologia, Lavra, desmonte de rochas e beneficiamento de Minérios, ou quem sabe utiliza-la  para o turismo,tendo em vista o seu valor histórico e cultural,  em sua maioria desconhecido pelas gerações mais jovens,  seria  uma forma de preserva esse patrimônio  como acontece em algumas M…