Pular para o conteúdo principal

UFPR E UNIVERSIDADE DE HIROSHIMA COMPARTILHAM ESTUDOS SOBRE ÁREA POUCO CONHECIDA NO BRASIL


Por Jaqueline Carrara

Uma parceria entre o Laboratório de Análise de Minerais e Rochas da UFPR (Lamir) e a Universidade de Hiroshima (Japão) tem desenvolvido estudos e se tornado referência em uma área ainda pouco conhecida no Brasil: a geomicrobiologia.

O projeto, intitulado Geobiocal, é financiado pela Frade Japão Petróleo Ltda., que tem a obrigação, amparada por lei, de investir em programas de apoio à investigação científica e desenvolvimento tecnológico aplicado ao petróleo, gás natural e indústria de biocombustíveis no Brasil.
A iniciativa já executou as etapas de campo, com estudos no Paraná, em Mato Grosso do Sul e também no Japão. Tendo em vista a quantidade de informações obtidas e a fim de compartilhar os conhecimentos adquiridos por essas vivências, o projeto tem oferecido cursos em que pesquisadores e convidados ainda introduzem e debatem novos conceitos sobre a área embrionária no Brasil.
O mais recente deles foi realizado nesta semana – de 29 de fevereiro a 04 de março – em Curitiba. Os instrutores do curso “Geoquímica de Sedimentos Carbonáticos” foram a professora de Sedimentologia e Geoquímica do Instituto Federal de Tecnologia da Suíça/ETZ Zurique, Judith Mckenzie; a professora na mesma área, mas vinculada à UFPR, Anelize Bahniuk; o professor Crisogono Vasconcelos, de Geomicrobiologia e Geoquímica também do Instituto Federal de Tecnologia da Suiça/ETZ Zurique; e o professor de Paleontologia e Geoquímica da Universidade de Hiroshima, Fumito Shiraishi.

Pesquisa e ensino

O Lamir é um laboratório que prioriza o apoio e o fomento à pesquisa. Para isso, são realizadas inúmeras análises por solicitação de professores, pesquisadores e alunos de pós-graduação e graduação, de diferentes instituições de ensino e pesquisa, do Paraná e do Brasil. Todas as análises são gratuitas ou com custos subsidiados pelo Lamir.
O Laboratório possui ainda um Programa de Apoio ao Desenvolvimento Acadêmico (PADA), que possibilita aos alunos a utilização e o conhecimento das técnicas analíticas utilizadas na caracterização de minerais e rochas. As análises são realizadas pelos próprios alunos interessados, e acompanhadas pelos professores orientadores. O aluno necessariamente tem que participar da preparação das amostras e acompanhar a rotina analítica do laboratório.
Para auxiliar na orientação dos estudantes, o Lamir também mantém uma equipe com geólogos, químicos, físicos e laboratoristas.











Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

(VIDEO) ENGº DE MINAS DA CIDADE DE PICUÍ FOI DESTAQUE NO DOMINGO ESPETACULAR

Em Pindobaçu (BA), conhecida como a capital mundial da esmeralda, garimpeiros encontraram recentemente uma preciosidade que pode valer dezenas de milhões de reais. Trata-se de uma rocha de 1,30 m e 365 kg, cravejadas de esmeraldas, um verdadeiro tesouro geológico debaixo do solo brasileiro. O Domingo Espetacular entrou na mina de origem da pedra e mostra qual deve ser o destino dela. Acompanhe! Na o ocasião o   Engenheiro de Minas, da cidade de Picuí, Paraíba,  Marcelo Araújo Santos,  formado pela Universidade Federal de Campina Grande – UFCG. Falou sobre a mina.
Veja a reportagem: 




Setor mineral em foco com domingo espetacular.

MINERAL RARO PODE TER SIDO ENCONTRADO EM FREI MARTINHO PARAÍBA

A MINA ESCOLA EM SANTA LUZIA PODE SER USADA PARA ATIVIDADES PRÁTICAS DE MINERAÇÃO.

A Mina Escola  fica  localizada as margens da BR-230 que corta o Sertão do Estado da Paraíba, quem passa pela cidade de Santa Luzia com destino à  Patos ou de Patos destino à Campina Grande,  consegue ver suas instalações.
Segundo o técnico em Mineração Antônio de Pádua Sobrinho, a Mina Escola   apesar de está desativada continua sendo um  verdadeiro laboratório podendo  ser utilizada para a realização de  aulas práticas para  estudantes de Engenharia de Minas, de Geologia, e de técnicos em mineração ou até mesmo como ferramenta para projetos que buscam o desenvolvimento da Mineração no Estado. “Percorrendo as instalações da Mina é possível observar que muitas aulas podem ser ministradas no local, como de Geologia, Lavra, desmonte de rochas e beneficiamento de Minérios, ou quem sabe utiliza-la  para o turismo,tendo em vista o seu valor histórico e cultural,  em sua maioria desconhecido pelas gerações mais jovens,  seria  uma forma de preserva esse patrimônio  como acontece em algumas M…