Pular para o conteúdo principal

FÁBRICA DE CIMENTO NO LITORAL SUL DA PB VAI GERAR 250 EMPREGOS DIRETOS

Com um investimento superior a R$ 700 milhões, o Grupo Ricardo Brennand iniciou as atividades de mais uma fábrica de cimento, que passa a operar na Paraíba. A fábrica instalada no município de Pitimbu, que fica no Litoral Sul, a 70 quilômetros de João Pessoa, vai gerar 250 empregos diretos e mais 800 indiretos. A produção estimada de 1,5 milhão de toneladas de cimento por ano servirá para atender a demanda dos nove estados do Nordeste.
Com a implantação da nova unidade no Polo Cimenteiro, a Paraíba passa a contar com quatro fábricas de cimento em funcionamento. Além da Brennand, estão instaladas outras três fábricas em João Pessoa, Caaporã e Alhandra. Outras duas empresas estão em processo de implantação no estado, sendo uma em Caaporã e outra no Conde.


A consolidação do polo fará com que a Paraíba alcance a capacidade produtiva de 9 milhões de toneladas por ano, tornando-se o segundo maior produtor de cimento do país. De acordo com dados do Sindicato Nacional da Indústria do Cimento (Snic), em 2014 a produção de cimento na Paraíba chegou a marca de 3 milhões de toneladas.

"O Nordeste é um mercado que cresce acima da média nacional e essa fábrica foi construída para suprir essa demanda. A Paraíba está geograficamente no centro do Nordeste, o que é interessante para a logística", disse o presidente da empresa, José Eduardo Ramos.

Para a presidente da Companhia de Desenvolvimento da Paraíba (Cinep), Tatiana Domiciano, a consolidação do Polo Cimenteiro representa um passo importante para o desenvolvimento econômico do Litoral Sula da Paraíba.

"As fábricas de cimento hoje empregam mais de 2,5 mil pessoas na Capital e Zona da Mata Sul, proporcionando oferta de trabalho em áreas com carência de melhores oportunidades de emprego e qualificação profissional", destacou.



Fonte:  G1 PB. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

(VIDEO) ENGº DE MINAS DA CIDADE DE PICUÍ FOI DESTAQUE NO DOMINGO ESPETACULAR

Em Pindobaçu (BA), conhecida como a capital mundial da esmeralda, garimpeiros encontraram recentemente uma preciosidade que pode valer dezenas de milhões de reais. Trata-se de uma rocha de 1,30 m e 365 kg, cravejadas de esmeraldas, um verdadeiro tesouro geológico debaixo do solo brasileiro. O Domingo Espetacular entrou na mina de origem da pedra e mostra qual deve ser o destino dela. Acompanhe! Na o ocasião o   Engenheiro de Minas, da cidade de Picuí, Paraíba,  Marcelo Araújo Santos,  formado pela Universidade Federal de Campina Grande – UFCG. Falou sobre a mina.
Veja a reportagem: 




Setor mineral em foco com domingo espetacular.

MINERAL RARO PODE TER SIDO ENCONTRADO EM FREI MARTINHO PARAÍBA

A MINA ESCOLA EM SANTA LUZIA PODE SER USADA PARA ATIVIDADES PRÁTICAS DE MINERAÇÃO.

A Mina Escola  fica  localizada as margens da BR-230 que corta o Sertão do Estado da Paraíba, quem passa pela cidade de Santa Luzia com destino à  Patos ou de Patos destino à Campina Grande,  consegue ver suas instalações.
Segundo o técnico em Mineração Antônio de Pádua Sobrinho, a Mina Escola   apesar de está desativada continua sendo um  verdadeiro laboratório podendo  ser utilizada para a realização de  aulas práticas para  estudantes de Engenharia de Minas, de Geologia, e de técnicos em mineração ou até mesmo como ferramenta para projetos que buscam o desenvolvimento da Mineração no Estado. “Percorrendo as instalações da Mina é possível observar que muitas aulas podem ser ministradas no local, como de Geologia, Lavra, desmonte de rochas e beneficiamento de Minérios, ou quem sabe utiliza-la  para o turismo,tendo em vista o seu valor histórico e cultural,  em sua maioria desconhecido pelas gerações mais jovens,  seria  uma forma de preserva esse patrimônio  como acontece em algumas M…