Pular para o conteúdo principal

PROFESSORES DA REDE ESTADUAL PARTICIPAM DE III FÓRUM MUNDIAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA

Os professores da rede estadual de ensino Rafaelle Souza e Antonio de Pádua Sobrinho participaram  nesta quarta-feira (27) do III Fórum Mundial de Educação Profissional e Tecnológica (FMEPT) – Diversidade, Cidadania e Inovação. O evento acontece de 26 a 29 de maio no Centro de Convenções de Pernambuco.




A professora Rafaelle Souza participou do evento com o trabalho “Ensino de ciências e o desenvolvimento de projetos: o caso da identificação das ilhas de calor na capital paraibana”, desenvolvido juntamente com as alunas Karoline Oliveira Ribeiro e Rayhanne Jatobá, do 2º ano do Ensino Médio da Escola Estadual João Goulart. O trabalho foi desenvolvido com o objetivo de despertar o senso crítico e investigativo dos alunos nos conceitos científicos e tecnológicos. Foram analisados os problemas ambientais e o crescimento urbano da cidade de João Pessoa tendo como foco a formação das ilhas de calor e suas variações térmicas. Este trabalho já foi apresentado e premiado em diversas feiras de ciência e tecnologia, a exemplo da I-SWEEEP, MILSET-CE, FENECIT-PE, Talento Científico Jovem – PB, MOSTRATEC-RS e FECINAT-PB.


O professor Antônio de Pádua Sobrinho participou com o trabalho “Confecção de maquetes e unidades de beneficiamento de minérios como ferramenta de práticas educativas ao tratamento de minérios”. Desenvolvido no ano passado, o trabalho envolveu 24 alunos do 2º ano do Ensino Médio (curso técnico em Mineração) da Escola Estadual Padre Jerônimo Lauwen, localizada na cidade de Santa Luzia. Segundo o professor, as maquetes estão sendo usadas para aulas práticas no laboratório da escola. O projeto obteve o prêmio Mestres da Educação em 2014.


Conferência – O FMEPT contou nesta quarta-feira (27) com uma conferência do secretário de Estado da Educação, Aléssio Trindade de Barros. O secretário proferiu  a conferência “A educação profissional no contexto da agenda de desenvolvimento socioeconômico: os programas de formação profissional e de estímulo à inovação no Brasil”, que aconteceu  das 10h15 às 12h15, no Centro de Convenções de Pernambuco.


Compartilhando Saberes – A Revista Digital da Secretaria de Estado da Educação (SEE), “Compartilhando Saberes” também estará presente no FMEPT. A coordenadora editorial da revista, Vânia Cristina, e o design institucional Leonardo Takeda apresentarão a experiência de construção e desenvolvimento da revista, por meio do Núcleo de Educação à Distância (Nead) da SEE. Na revista são publicados artigos e ações pedagógicas dos professores da rede estadual de ensino e de pesquisadores da área de educação. O objetivo da revista é contribuir para a aproximação entre a produção desenvolvida nos espaços acadêmicos e a escola.

FMEPT – O Fórum Mundial de Educação Profissional e Tecnológica (FMEPT) nasceu do Fórum Mundial de Educação e do Fórum Social Mundial. O evento faz parte de um movimento pela cidadania e pelo direito universal à educação, reunindo instituições, entidades e associações de todo o planeta.

A terceira edição do FMEPT é capitaneada pelo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE), com apoio do Ministério da Educação (MEC). A programação reúne desde conferências, palestras e debates até apresentações culturais, mostras tecnológicas, oficinas, além de feiras temáticas.
Todas as atividades estarão relacionadas ao tema central do evento: Diversidade, Cidadania e Inovação. Como aconteceu nas edições anteriores, o FMEPT 2015 está sendo construído coletivamente com o apoio e a colaboração dos integrantes do Comitê Organizador e do Conselho Internacional. Para a terceira edição, a expectativa de público é de 20 mil pessoas ao longo dos quatro dias de evento. Saiba mais sobre o evento acessando http://www.fmept.org/pt/.

Texto: Secom/PB com adaptação setor mineral em foco



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

(VIDEO) ENGº DE MINAS DA CIDADE DE PICUÍ FOI DESTAQUE NO DOMINGO ESPETACULAR

Em Pindobaçu (BA), conhecida como a capital mundial da esmeralda, garimpeiros encontraram recentemente uma preciosidade que pode valer dezenas de milhões de reais. Trata-se de uma rocha de 1,30 m e 365 kg, cravejadas de esmeraldas, um verdadeiro tesouro geológico debaixo do solo brasileiro. O Domingo Espetacular entrou na mina de origem da pedra e mostra qual deve ser o destino dela. Acompanhe! Na o ocasião o   Engenheiro de Minas, da cidade de Picuí, Paraíba,  Marcelo Araújo Santos,  formado pela Universidade Federal de Campina Grande – UFCG. Falou sobre a mina.
Veja a reportagem: 




Setor mineral em foco com domingo espetacular.

MINERAL RARO PODE TER SIDO ENCONTRADO EM FREI MARTINHO PARAÍBA

A MINA ESCOLA EM SANTA LUZIA PODE SER USADA PARA ATIVIDADES PRÁTICAS DE MINERAÇÃO.

A Mina Escola  fica  localizada as margens da BR-230 que corta o Sertão do Estado da Paraíba, quem passa pela cidade de Santa Luzia com destino à  Patos ou de Patos destino à Campina Grande,  consegue ver suas instalações.
Segundo o técnico em Mineração Antônio de Pádua Sobrinho, a Mina Escola   apesar de está desativada continua sendo um  verdadeiro laboratório podendo  ser utilizada para a realização de  aulas práticas para  estudantes de Engenharia de Minas, de Geologia, e de técnicos em mineração ou até mesmo como ferramenta para projetos que buscam o desenvolvimento da Mineração no Estado. “Percorrendo as instalações da Mina é possível observar que muitas aulas podem ser ministradas no local, como de Geologia, Lavra, desmonte de rochas e beneficiamento de Minérios, ou quem sabe utiliza-la  para o turismo,tendo em vista o seu valor histórico e cultural,  em sua maioria desconhecido pelas gerações mais jovens,  seria  uma forma de preserva esse patrimônio  como acontece em algumas M…