Pular para o conteúdo principal

PICUÍ-PB: EDIFÍCIO VULCÂNICO SACO DO INFERNINHO LOCALIZADO NO MUNICIPIO É DESTAQUE INTERNACIONAL

Entre os dias 29  e 01 de novembro de 2014, aconteceu no arquipélago dos Açores em Portugal o Workshop "Geoparques em Regiões Vulcânicas: estratégias de desenvolvimento sustentável" 

O evento constituir-se como um pólo de discussão entre geoparques europeus e globais localizados em regiões vulcânicas e cujo denominador comum – a presença de vulcões nos seus territórios, em particular, o  fórum pretendeu  promover uma discussão sobre estratégias de  desenvolvimento socioeconómico local sustentável e a partilha de boas práticas nas áreas da  Economia (com particular ênfase no Geoturismo) e da Geoconservação, de forma a estimular as  empresas e outros agentes locais a promoverem iniciativas e atividades nestes domínios.


Entre os trabalhos do congresso estava o intitulado:TRANSFORMATION OF SACO DO INFERNINHO  VOLCANO IN GEOTOURISTIC PARK: EXAMPLE OF TOWN OF PICUÍ AND REGION, PARAIBA STATE, BRAZIL – A PRELIMINARY APPROACH.”( TRANSFORMAÇÃO DO EDIFÍCIO VULCÂNICO SACO DO INFERNINHO EM PARQUE GEOTURÍSTIC0: EXEMPLO DO MUNICÍPIO DE PICUÍ E REGIÃO, ESTADO DA PARAÍBA, BRASIL – ABORDAGEM PRELIMINAR ). De autoria dos pesquisadores o geólogo e professor do IFPB, Francisco de Assis Souza e dos técnicos em mineração Antonio de Pádua Sobrinho, Paulo Sales e Anselmo Araújo.


 O trabalho destaca  o Saco do Inferninho,  conhecido como  o “VULCÃO SACO DO INFERNINHO.”  Pelo fato de existir no local (saco do inferninho) rochas vulcânicas (basaltos) algumas pessoas caracterizam esse local como um vulcão. Segundo os pesquisadores a transformação do “Vulcão Saco do Inferninho.” em patrimônio geológico é viável como forma do desenvolvimento geoturismo sustentável em Picuí, a exemplo de outros geoparques anteriormente implantados no vizinho estado do Rio Grande do Norte.” Destacaram.


“Nosso trabalho  visa a  transformação do edifício vulcânico saco do inferninho em parque geoturístico, porém alertamos que  é  evidente que até o presente momento não exista uma preocupação da administração pública municipal com respeito à implantação de Geoparques objetivando a implantação do geoturismo em Picuí ou em outras áreas do seridó paraibano, principalmente pela ausência de uma boa estrutura hoteleira dentre outros fatores, como também pela ausência de educação geológica por parte da população que visita a cidade estritamente a negócios ou venda de produtos e serviços, o trabalho completo encontra-se nos anais do congresso quem desejar ter acesso  é só nos procurar para obter informações do mesmo estamos a disposição.” Concluíram








Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

(VIDEO) ENGº DE MINAS DA CIDADE DE PICUÍ FOI DESTAQUE NO DOMINGO ESPETACULAR

Em Pindobaçu (BA), conhecida como a capital mundial da esmeralda, garimpeiros encontraram recentemente uma preciosidade que pode valer dezenas de milhões de reais. Trata-se de uma rocha de 1,30 m e 365 kg, cravejadas de esmeraldas, um verdadeiro tesouro geológico debaixo do solo brasileiro. O Domingo Espetacular entrou na mina de origem da pedra e mostra qual deve ser o destino dela. Acompanhe! Na o ocasião o   Engenheiro de Minas, da cidade de Picuí, Paraíba,  Marcelo Araújo Santos,  formado pela Universidade Federal de Campina Grande – UFCG. Falou sobre a mina.
Veja a reportagem: 




Setor mineral em foco com domingo espetacular.

MINERAL RARO PODE TER SIDO ENCONTRADO EM FREI MARTINHO PARAÍBA

A MINA ESCOLA EM SANTA LUZIA PODE SER USADA PARA ATIVIDADES PRÁTICAS DE MINERAÇÃO.

A Mina Escola  fica  localizada as margens da BR-230 que corta o Sertão do Estado da Paraíba, quem passa pela cidade de Santa Luzia com destino à  Patos ou de Patos destino à Campina Grande,  consegue ver suas instalações.
Segundo o técnico em Mineração Antônio de Pádua Sobrinho, a Mina Escola   apesar de está desativada continua sendo um  verdadeiro laboratório podendo  ser utilizada para a realização de  aulas práticas para  estudantes de Engenharia de Minas, de Geologia, e de técnicos em mineração ou até mesmo como ferramenta para projetos que buscam o desenvolvimento da Mineração no Estado. “Percorrendo as instalações da Mina é possível observar que muitas aulas podem ser ministradas no local, como de Geologia, Lavra, desmonte de rochas e beneficiamento de Minérios, ou quem sabe utiliza-la  para o turismo,tendo em vista o seu valor histórico e cultural,  em sua maioria desconhecido pelas gerações mais jovens,  seria  uma forma de preserva esse patrimônio  como acontece em algumas M…