Pular para o conteúdo principal

PICUÍ-PB: PESQUISADORES TEM TRABALHOS ACEITOS PARA SEREM APRESENTADOS NO CONGRESSO BRASILEIRO DE GESTÃO AMBIENTAL QUE SERÁ REALIZADO EM JP

    O geólogo e  professor do IFPB Francisco de Assis Souza, o técnico em mineração  e estudante de geologia Paulo Sales, Juntamente com o técnico em mineração Antonio de Pádua Sobrinho tiveram 3  trabalhos aceitos para serem apresentados no Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental e Sustentabilidade – Congestas,2014. O evento acontecerá  entre  os dias 29 e 31 de outubro de 2014  no Centro de Eventos do Hotel Litoral,  na cidade de João Pessoa – PB.

 Contando com  o apoio da Secretaria de Meio Ambiente de João Pessoa (SEMAM), da Secretaria de Meio Ambiente de Cabedelo (SEMA), do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente (PRODEMA/UFPB), da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), da Federação das Indústrias da Paraíba (FIEP), da Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres (Renctas) e de outros parceiros

O geólogo e os técnicos em mineração apresentarão os trabalhos intitulados: “cooperativismo e atividade mineral no município de várzea-PB.” " Patrimônio geológico em Picuí: proposta para o desenvolvimento do geoturismo sustentável no Seridó e "“Técnicas para obtenção de paralelepípedos e meios fios na pedreira mari preto, município de Picuí-PB.” Que contou com a contribuição da técnica em mineração Ana Karla Lopes da Silva.

O congresso  esta sendo promovido por vários profissionais da área de meio ambiente e  por um grupo de especialistas da área de gestão ambiental (Ecogestão Brasil)  tem como objetivo  debater a importância da gestão ambiental para a garantia do meio ambiente ecologicamente equilibrado e socialmente justo para esta e para as próximas gerações.

 Durante o evento acontecerão  palestras, mesas-redondas e apresentação de trabalhos, estão sendo esperados profissionais da Bahia, Brasília, Ceará, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima, entre outros Estados.


 Segundo   Antonio de Pádua Sobrinho é  muito importante a participação  deles nesses eventos, pois compartilham  experiências, adquirem  novos conhecimentos, além de  divulgarem a região. “Estes trabalhos além de divulgarem o potencial  da  nossa  região, contribuem para   chamarmos  a atenção das autoridades e dos órgãos de fomento para a importância de se valorizar  nosso potencial geológico  que é tão importante ,principalmente a pequena mineração .” Disse  






 

 


 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

(VIDEO) ENGº DE MINAS DA CIDADE DE PICUÍ FOI DESTAQUE NO DOMINGO ESPETACULAR

Em Pindobaçu (BA), conhecida como a capital mundial da esmeralda, garimpeiros encontraram recentemente uma preciosidade que pode valer dezenas de milhões de reais. Trata-se de uma rocha de 1,30 m e 365 kg, cravejadas de esmeraldas, um verdadeiro tesouro geológico debaixo do solo brasileiro. O Domingo Espetacular entrou na mina de origem da pedra e mostra qual deve ser o destino dela. Acompanhe! Na o ocasião o   Engenheiro de Minas, da cidade de Picuí, Paraíba,  Marcelo Araújo Santos,  formado pela Universidade Federal de Campina Grande – UFCG. Falou sobre a mina.
Veja a reportagem: 




Setor mineral em foco com domingo espetacular.

MINERAL RARO PODE TER SIDO ENCONTRADO EM FREI MARTINHO PARAÍBA

A MINA ESCOLA EM SANTA LUZIA PODE SER USADA PARA ATIVIDADES PRÁTICAS DE MINERAÇÃO.

A Mina Escola  fica  localizada as margens da BR-230 que corta o Sertão do Estado da Paraíba, quem passa pela cidade de Santa Luzia com destino à  Patos ou de Patos destino à Campina Grande,  consegue ver suas instalações.
Segundo o técnico em Mineração Antônio de Pádua Sobrinho, a Mina Escola   apesar de está desativada continua sendo um  verdadeiro laboratório podendo  ser utilizada para a realização de  aulas práticas para  estudantes de Engenharia de Minas, de Geologia, e de técnicos em mineração ou até mesmo como ferramenta para projetos que buscam o desenvolvimento da Mineração no Estado. “Percorrendo as instalações da Mina é possível observar que muitas aulas podem ser ministradas no local, como de Geologia, Lavra, desmonte de rochas e beneficiamento de Minérios, ou quem sabe utiliza-la  para o turismo,tendo em vista o seu valor histórico e cultural,  em sua maioria desconhecido pelas gerações mais jovens,  seria  uma forma de preserva esse patrimônio  como acontece em algumas M…