Pular para o conteúdo principal

SILICOSE NA MINERAÇÃO O PÓ QUE MATA

 A Silicose é uma doença causada pela poeira e pela inalação de minerais que contém uma quantidade variável de sílica cristalina livre. Quando inalada esta poeira  o pulmão do trabalhador  reage a essa deposição de poeira de sílica, causando o acumulo de tecido fibrótico. Como consequência, o trabalhador passa a apresentar dificuldade respiratória com baixa oxigenação do sangue, o que provoca tontura, fraqueza e náuseas.

 No Brasil é muito frequente, com cerca de 6.600.000 trabalhadores potencialmente expostos à sílica. Do total, cerca de 500 mil estão ligados à mineração. A doença apresenta-se de três formas: silicose aguda que normalmente aparece dentro dos 5 primeiros anos de exposição; a silicose subaguda, normalmente aparece após 5 anos de exposição e a silicose crônica, aparece com cerca de 10 anos após o início da exposição

 Segundo o pesquisador e  técnico em mineração Antonio de Pádua Sobrinho,  na mineração em quase todas as etapas  os  trabalhadores  estão  expostos  a poeira contendo sílica,  desde  perfuração , detonação , corte e retirada de minérios das frentes de lavra , até as etapas de beneficiamento que envolve desde do transporte até as etapas  de britagem , moagem , peneiramento , e ensacamento de minérios.

“Tenho andado muito pela região, visitado os garimpos, conversado com os mineradores  e tenho  observado que na maioria das vezes eles  não usam os equipamentos de proteção individual- EPI´S  tais como (máscara, botas, protetores de ouvido, capacete, luvas, protetor solar) dentre outros equipamentos de proteção individual como também de proteção coletiva os EPC´s. O  uso  destes equipamentos reduziriam o índice de acidentes do trabalho como também a incidência desta doença que tem afetado mineradores da região.” Disse


“ É necessário  que os trabalhadores tomem  conhecimento sobre a doença,  principalmente de como preveni-la,  pois como não existe  tratamento curativo para a silicose, a prevenção assume papel  importante.   é preciso também que as pessoas ligadas ao setor mineral tomem providências para esta problemática  e juntos desenvolvam ações educativas como  palestras, cursos de capacitação para conscientizar os trabalhadores, além de contatarem profissionais da áreas para atuarem na atividade” Concluiu



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

(VIDEO) ENGº DE MINAS DA CIDADE DE PICUÍ FOI DESTAQUE NO DOMINGO ESPETACULAR

Em Pindobaçu (BA), conhecida como a capital mundial da esmeralda, garimpeiros encontraram recentemente uma preciosidade que pode valer dezenas de milhões de reais. Trata-se de uma rocha de 1,30 m e 365 kg, cravejadas de esmeraldas, um verdadeiro tesouro geológico debaixo do solo brasileiro. O Domingo Espetacular entrou na mina de origem da pedra e mostra qual deve ser o destino dela. Acompanhe! Na o ocasião o   Engenheiro de Minas, da cidade de Picuí, Paraíba,  Marcelo Araújo Santos,  formado pela Universidade Federal de Campina Grande – UFCG. Falou sobre a mina.
Veja a reportagem: 




Setor mineral em foco com domingo espetacular.

MINERAL RARO PODE TER SIDO ENCONTRADO EM FREI MARTINHO PARAÍBA

A MINA ESCOLA EM SANTA LUZIA PODE SER USADA PARA ATIVIDADES PRÁTICAS DE MINERAÇÃO.

A Mina Escola  fica  localizada as margens da BR-230 que corta o Sertão do Estado da Paraíba, quem passa pela cidade de Santa Luzia com destino à  Patos ou de Patos destino à Campina Grande,  consegue ver suas instalações.
Segundo o técnico em Mineração Antônio de Pádua Sobrinho, a Mina Escola   apesar de está desativada continua sendo um  verdadeiro laboratório podendo  ser utilizada para a realização de  aulas práticas para  estudantes de Engenharia de Minas, de Geologia, e de técnicos em mineração ou até mesmo como ferramenta para projetos que buscam o desenvolvimento da Mineração no Estado. “Percorrendo as instalações da Mina é possível observar que muitas aulas podem ser ministradas no local, como de Geologia, Lavra, desmonte de rochas e beneficiamento de Minérios, ou quem sabe utiliza-la  para o turismo,tendo em vista o seu valor histórico e cultural,  em sua maioria desconhecido pelas gerações mais jovens,  seria  uma forma de preserva esse patrimônio  como acontece em algumas M…