Pular para o conteúdo principal

CREA JR – PB PARTICIPA DE I ENCONTRO NORTE/NORDESTE DE CREA’S JR


O CREAjr Paraíba participou, na última semana, do I Encontro Norte e Nordeste do CREAjr – ENNECjr , que aconteceu em Recife, na Universidade Federal de Pernambuco. O objetivo do evento foi realizar a capacitação e integração dos dirigentes dos programas CREAjr’ das regiões Norte e Nordeste, com o intuito de fortalecimento dos programas através da troca de experiências. O evento foi organizado pelo CREAjr – PE e pelo CREA – PE e contou com a participação de cerca de 80 participantes de nove estados do Norte e nordeste. Estiveram presentes os estados da Paraíba, Rio Grande do Norte, Sergipe, Bahia, Pernambuco, Alagoas, Amazonas, Piauí e Rondônia. De acordo com o coordenador adjunto do Crea Jr – PB, Felipe Sales, na ocasião foi possível debater os atuais desafios do programa e suas possíveis. Também foram levantados temas importantes, como o futuro da engenharia no Brasil e a importância da participação dos futuros profissionais no entendimento do sistema CONFEA/CREA.




Algumas autoridades do sistema participaram da abertura do evento, como o Eng. Civil Evandro Alencar, presidente do CREA PE, o Diretor da Mútua, Marcelo Tabatinga, e o presidente do CREA- AL, Eng. Civil Fernando Dacal. Todos enfatizaram a atuação e a importância do programa CREAjr para a renovação do Sistema CONFEA/CREA. 


Segundo Felipe Sales, o evento tornou possível o debate sobre  sobre algumas linhas de ação do CREAjr, como coordenação, comunicação, eventos, secretaria, associados e expansão. Além dessas temas, o acadêmico conta que foi discutido o que é e como está a Comissão Temática novo Engenheiro, que é uma comissão do CONFEA que busca organizar e instituir o programa CREAjr em âmbito nacional, e ainda quais estratégias poderiam ser adotadas para que os estados pudessem organizar as estruturas do CREAjr, criando mecanismos para quantificar e capacitar os profissionais que o CREAjr insere no sistema e nas entidades de classe. “Foi um evento fundamental para o avanço e fortalecimento do programa CREAjr nos estados do norte e nordeste, foi uma primeira experiência de sintetizar que soluções podemos ter para superar os desafios do programa, em que sendo tudo isso realizado através do dialogo e do debate entre as diversas experiências dos CREAjr’s dos estados participantes” , concluiu o coordenador adjunto do CREAjr – PB e colaborador no Grupo de Trabalho programação do evento.  

 Ascom Crea Júnior-PB 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

(VIDEO) ENGº DE MINAS DA CIDADE DE PICUÍ FOI DESTAQUE NO DOMINGO ESPETACULAR

Em Pindobaçu (BA), conhecida como a capital mundial da esmeralda, garimpeiros encontraram recentemente uma preciosidade que pode valer dezenas de milhões de reais. Trata-se de uma rocha de 1,30 m e 365 kg, cravejadas de esmeraldas, um verdadeiro tesouro geológico debaixo do solo brasileiro. O Domingo Espetacular entrou na mina de origem da pedra e mostra qual deve ser o destino dela. Acompanhe! Na o ocasião o   Engenheiro de Minas, da cidade de Picuí, Paraíba,  Marcelo Araújo Santos,  formado pela Universidade Federal de Campina Grande – UFCG. Falou sobre a mina.
Veja a reportagem: 




Setor mineral em foco com domingo espetacular.

MINERAL RARO PODE TER SIDO ENCONTRADO EM FREI MARTINHO PARAÍBA

A MINA ESCOLA EM SANTA LUZIA PODE SER USADA PARA ATIVIDADES PRÁTICAS DE MINERAÇÃO.

A Mina Escola  fica  localizada as margens da BR-230 que corta o Sertão do Estado da Paraíba, quem passa pela cidade de Santa Luzia com destino à  Patos ou de Patos destino à Campina Grande,  consegue ver suas instalações.
Segundo o técnico em Mineração Antônio de Pádua Sobrinho, a Mina Escola   apesar de está desativada continua sendo um  verdadeiro laboratório podendo  ser utilizada para a realização de  aulas práticas para  estudantes de Engenharia de Minas, de Geologia, e de técnicos em mineração ou até mesmo como ferramenta para projetos que buscam o desenvolvimento da Mineração no Estado. “Percorrendo as instalações da Mina é possível observar que muitas aulas podem ser ministradas no local, como de Geologia, Lavra, desmonte de rochas e beneficiamento de Minérios, ou quem sabe utiliza-la  para o turismo,tendo em vista o seu valor histórico e cultural,  em sua maioria desconhecido pelas gerações mais jovens,  seria  uma forma de preserva esse patrimônio  como acontece em algumas M…